- Concursos

Concurso BNDES: Edital ainda sem previsão de lançamento

No certame anterior, de 2012, a Cesgranrio registrou um total de 137.989 candidatos inscritos. Novo concurso continua sem previsão.

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) ainda não tem previsão de quando efetivamente realizará seu concurso público (Concurso BNDES). Esta instituição financeira estatal tem sido tão cautelosa em divulgar possíveis datas sobre concursos que, em 2016, divulgou uma nota a este respeito, a qual enfatizava o seguinte:

Considerando a crescente veiculação de notícias falsas sobre possível lançamento de Edital para Processo de Seleção Pública de Pessoal pelo BNDES, e com o objetivo de informar adequadamente a todo o público interessado, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social comunica que não há qualquer previsão de que a instituição realize concurso público em 2016“.

De 2016 para cá (2018) a indefinição sobre um provável concurso BNDES é a mesma. Portanto, o momento continua propício para que os candidatos interessados reforcem os seus estudos, a partir do programa do último concurso.

Concurso BNDES 2012

último concurso BNDS é o de 2012 e foi válido até junho de 2015. A Cesgranrio registrou na época um total de 137.989 candidatos inscritos, sendo 74.124 concorrentes ao cargo de Técnico Administrativo e 63.865 para o cargo de Profissional Básico.

Os cargos disponíveis na época foram: Profissional Básico (formações de Administração, Análise de Sistemas – Desenvolvimento, Análise de Sistemas – Suporte, Arquitetura, Arquivologia, Biblioteconomia, Comunicação Social, Contabilidade, Direito, Economia, Engenharia e Psicologia) e Técnico Administrativo (nível médio). Os vencimentos iniciais para o cargo de Profissional Básico (nível superior) eram de R$ 9.182,01, e os de Técnico Administrativo (nível médio) chegavam a R$ 2.925,39.

Requisitos para os cargos do Concurso BNDES 2012

Administração – diploma ou certificado de conclusão, devidamente registrado, de curso de graduação de nível superior, bacharelado, em Administração, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação e Registro Profissional no Conselho Regional de Administração – CRA. O registro deverá ser obtido no Conselho Regional com jurisdição no local onde o candidato venha a ter seu domicílio profissional.

Análise de Sistemas – Desenvolvimento – diploma ou certificado de conclusão, devidamente registrado, de curso de graduação de nível superior em Análise de Sistemas, ou em Tecnologia da Informação, ou em Sistemas de Informação, ou em Processamento de Dados, ou em Ciência da Computação, ou em Engenharia da Computação, ou em Engenharia de Sistemas, ou Bacharelado em Informática; ou ainda, diploma ou certificado de conclusão, devidamente registrado, de curso de graduação completo nas áreas de Ciências Exatas ou de Engenharias com curso de pós-graduação (lato ou stricto sensu) em Informática, ou em Análise de Sistemas, ou em Tecnologia da Informação, ou em Sistemas da Informação, ou em Processamento de Dados, ou em Ciência da Computação, ou em Engenharia da Computação ou em Engenharia de Sistemas, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação.

Análise de Sistemas – Suporte – diploma ou certificado de conclusão, devidamente registrado, de curso de graduação de nível superior, em Análise de Sistemas, ou em Tecnologia da Informação, ou em Processamento de Dados, ou em Ciência da Computação, ou em Engenharia da Computação, ou em Engenharia de Sistemas, ou em Engenharia Eletrônica, ou em Engenharia de Telecomunicações, ou Bacharelado em Informática; ou ainda, diploma(s) ou certificado(s) de conclusão, devidamente registrado, de curso de graduação de nível superior na área de Ciências Exatas com especialização ou Pós-Graduação em Informática, ou em Análise de Sistemas, ou em Tecnologia da Informação, ou em Processamento de Dados, ou em Ciência da Computação, ou em Engenharia da Computação, ou em Engenharia de Sistemas, ou em Engenharia Eletrônica, ou em Engenharia de Telecomunicações, expedido(s) por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação.

Arquitetura – diploma ou certificado de conclusão, devidamente registrado, de curso de graduação de nível superior, bacharelado, em Arquitetura e Urbanismo, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação e Registro Profissional no Conselho de Arquitetura e Urbanismo – CAU. O registro deverá ser obtido no Conselho Regional com jurisdição no local onde o candidato venha a ter seu domicílio profissional.

Arquivologia – diploma ou certificado de conclusão, devidamente registrado, de curso de graduação de nível superior, bacharelado, em Arquivologia, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação, e registro profissional conforme dispõe o artigo 4º da Lei nº 6.546, de 04 de julho de 1978.

Biblioteconomia – diploma ou certificado de conclusão, devidamente registrado, de curso de graduação de nível superior, bacharelado, em Biblioteconomia, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação, e Registro Profissional no Conselho Regional de Biblioteconomia – CRB. O registro deverá ser obtido no Conselho Regional com jurisdição no local onde o candidato venha a ter seu domicílio profissional.

Comunicação Social – diploma ou certificado de conclusão, devidamente registrado, de curso de graduação de nível superior, bacharelado, em Comunicação Social, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação.

Contabilidade – diploma ou certificado de conclusão, devidamente registrado, de curso de graduação de nível superior, bacharelado, em Ciências Contábeis, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação, e Registro Profissional no Conselho Regional de Contabilidade – CRC. O registro deverá ser obtido no Conselho Regional com jurisdição no local onde o candidato venha a ter seu domicílio profissional.

Direito – diploma ou certificado de conclusão, devidamente registrado, de curso de graduação de nível superior, bacharelado, em Direito, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação e Registro Profissional na Ordem dos Advogados do Brasil – OAB.

Economia – diploma ou certificado de conclusão, devidamente registrado, de curso de graduação de nível superior, bacharelado, em Ciências Econômicas, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação e Registro Profissional no Conselho Regional de Economia – CORECON. O registro deverá ser obtido no Conselho Regional com jurisdição no local onde o candidato venha a ter seu domicílio profissional.

Engenharia – diploma ou certificado de conclusão, devidamente registrado, de curso de graduação de nível superior, bacharelado, em Engenharia, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação e Registro Profissional no Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia – CREA. O registro deverá ser obtido no Conselho Regional com jurisdição no local onde o candidato venha a ter seu domicílio profissional.

Psicologia – diploma ou certificado de conclusão, devidamente registrado, de curso de graduação de nível superior, bacharelado, em Psicologia, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação e Registro Profissional no Conselho Regional de Psicologia – CRP. O registro deverá ser obtido no Conselho Regional com jurisdição no local onde o candidato venha a ter seu domicílio profissional.

Provas Concurso BNDES 2018/2019

Por ser ainda um concurso provável, não é possível ter certeza ainda sobre como serão as modalidades de provas do próximo Concurso BNDES. No entanto, avaliando a seleção anterior, que foi organizada e executada pela experiente Fundação Cesgranrio, podemos presumir que os candidatos devam ser selecionados de forma parecida.

Para PROFISSIONAL BÁSICO (formações de Administração, Análise de Sistemas – Desenvolvimento, Análise de Sistemas – Suporte, Arquitetura, Arquivologia, Biblioteconomia, Comunicação Social, Contabilidade, Direito, Economia, Engenharia e Psicologia), o concurso deverá ser composto de provas objetivas (1ª Fase) e discursiva (2ª Fase), ambas de caráter eliminatório e classificatório.

As provas objetivas serão composta de 30 questões de Conhecimentos Básicos (Língua Portuguesa e Língua Estrangeira) e 40 questões de Conhecimentos Específicos, num total de 70 questões com 5 alternativas de resposta (A, B, C, D, E) e uma única resposta correta.

Já a prova discursiva será composta de 5 questões de Conhecimentos Específicos valendo, cada uma, 10 pontos, totalizando 50 pontos. Será eliminado o candidato que obtiver aproveitamento inferior a 60%.

A prova discursiva destina‐se a avaliar a capacidade de o candidato expor com clareza, concisão, precisão, coerência e objetividade assuntos ligados à formação acadêmica a que se candidatou. Levará, também, em conta a capacidade de organização do texto, de análise e síntese dos fatos e ideias examinados e, ainda, a correção gramatical com que foi redigida.

Para o cargo de TÉCNICO ADMINISTRATIVO, o concurso futuro deverá ser composto por provas objetivas (1ª Fase) e prova de redação (2ª Fase), ambas de caráter eliminatório e classificatório.

As provas objetivas serão compostas de 25 questões de Língua Portuguesa, 25 questões de Matemática, 08 questões de Língua Estrangeira, 06 questões de Conhecimentos Específicos sobre o BNDES e 06 questões sobre Conhecimentos Gerais, num total de 70 questões.

A prova de redação valerá 40 pontos e será eliminado o candidato que obtiver aproveitamento inferior a 50%.

Sobre o BNDES

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) foi criado em 1952 e atualmente é um dos maiores bancos de desenvolvimento do mundo. Trata-se de uma instituição que apoia o Governo Federal na execução de suas políticas de financiamento de longo prazo e investimentos em todos segmentos da economia brasileira.

A principal forma de apoio do BNDES é, de fato, pelo viés financeiro, tais como: o financiamento a investimentos; o apoio aos empreendedores (do micro ao grande empresário), inclusive dando suporte a pessoas físicas; a subscrição de valores mobiliários; a prestação de garantia e concessão de recursos não reembolsáveis a projetos de caráter social, cultural e tecnológico. Tudo isso é feito a partir de produtos, programas e fundos.

Além disso, como empresa pública detentora de responsabilidade social, o BNDES também contribui para o enfrentamento de situações de crise, apresentando soluções para a retomada do crescimento da economia. Incentivar a inovação, o desenvolvimento regional e o desenvolvimento socioambiental são prioridades para a instituição. (informações oficiais do BNDES).

Fonte: Concurso no Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *